Vulcão Puyehue

Muito se ouviu falar do Vulcão Puyehue nesses últimos dias, ainda mais quem teve seu voo para o sul da América do Sul (e do Brasil) cancelado. Criei esse post com o intuito de mostrar os perigos das cinzas vulcânicas para a aviação.

Antes de mais nada, vamos falar sobre a origem do nome Puyehue. É uma palavra do dialeto mapuche, e significa: Puye: peixinho de água doce, e hue: lugar, logo: “Lugar de peixes”. Só não me pergunte de onde saiu esse nome carinhoso.

O idioma mapuche é utilizado em regiões do Chile e Argentina. Hoje em dia, estima-se que existam 100.000 a 200.000 praticantes da língua.

O vulcão Puyehue entrou em erupção 51 anos depois da última atividade (em 1960). O “lugar de peixes” é classificado como Estratovulcão, isto é, um vulcão em forma de cone (se quiser saber os outros tipos de vulcão, clique aqui). As cinzas da última erupção ultrapassaram 10km de altura (33000ft, FL330. Pra você ter idéia, a altura que as aeronaves comerciais voam de Palmas para Brasília, normalmente é o FL370, 37000ft) e a direção que elas tomaram foi para o nordeste do vulcão.

Desde a erupção, diversos voos foram cancelados para o Chile, Argentina, Paraguai e Peru. E 6 dias após a atividade, agora o Rio Grande do Sul, Uruguai, e até amanhã, Santa Catarina, tiveram/devem ter voos cancelados. Em Porto Alegre, das 16 decolagens previstas, apenas 1 aconteceu.

A Gol Linhas Aéreas suspendeu nessa madrugada (sexta-feira) as operações em Florianópolis, Chapecó e Navegantes.

Ok! Mas e porque tantos cancelamentos? Uma nuvem de cinzas vulcânicas não é igual a uma normal? Qual o perigo?

O ar que alimenta o sistema de refrigeração da cabine de passageiros vem do motor, se uma aeronave entrar em uma nuvem de cinzas, o motor ficará contaminado com a poeira, logo, o ar que vai para a cabine também, e por causa do excesso, talvez, os filtros de ar fiquem até entupidos (além de sujos). Sem contar os para-brisas da aeronave que ficarão cobertos de uma camada grossa de cinzas.

Talvez,  a densidade da poeira pode entupir os tubos de pitot, passando assim,a mostrar aos pilotos indicações errôneas de velocidade, altitude…

Por causa da característica abrasiva das cinzas vulcânicas, elas podem corroer a fuselagem da aeronave, ou partes internas do motor (abrasivos são substâncias naturais ou sintéticas empregadas para desgastar, polir ou limpar outros materiais).

Quando sofrem uma elevação de temperatura, as cinzas vulcânicas assumem um aspecto de “plástico derretido”, podendo colar em diversas partes do motor. Resultando no desligamento destes, por causa da falta de energia na turbina.

“A experiência tem demonstrado que uma manobra de escape recomendada para uma aeronave que encontrou uma nuvem de cinza consiste em inverter sua trajetória e iniciar uma descida, se o terreno o permitir. Entretanto, a responsabilidade final para essa decisão compete ao piloto.” (Texto extraído da ICA100-12, Regras do ar e Serviços de Tráfego Aéreo).

Fonte: Wikipedia, Google, Aviões&Músicas

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s